Seguidores

sábado, 11 de novembro de 2017

Não lute


Reflexão

Publicado na pág. BDSMers Pensantes https://www.facebook.com/Constantine.submissaBDSM/ vale uma grande reflexão do que foi dito no texto abaixo sobre a nossa comunidade, faz se bem que cada um de nos análise muito bem nossas atitudes na comunidade.

《☆》

Viver ou não na comunidade
05/11/2017
Dominus Fergus

Cada dia que passa os reais adeptos se afastam do meio virtual, dos eventos, dos encontros, cada dia que passa diminui mais a constância, a presença dos verdadeiros, dos que praticam o BDSM de fato. Infelizmente com eles se vão conhecimentos, vivências, perícia, um vasto e inestimável conteúdo que poderia ser passado adiante, pra mim e pra você.

Eles são egoístas ? Não são, só estão cansados de tanta ladainha, tanta falta de respeito, tanta hipocrisia, tanto tudo que não deveria existir.
Uma amiga diz que não deveria ter saído da toca, e que falta muito pouco pra ela voltar, assim como todos que já desistiram de viver em meio a isso tudo, e cada vez mais eu concordo com ela.

É lastimável ver a quantidade de textos fantasiosos sobre BDSM, que escritos com convicção por pessoas que aprenderam o BDSM de forma errada, passam essas fantasias a diante, e muitos nem saíram de trás da telinha do celular ou do computador e perpetuam o meio com fantasias e  contos de fadas.

Cada dia que passa as coisas só pioram sabe por que ?

Tops pregam a seus bottoms que só deve chamar de Senhor a ele, bottoms sem dono achando que só devem chamar de Senhor quando tiver um dono.

Muito mimimi em Facebook, Bdsmers cobrando respeito, criticando mimimi e fazendo o mesmo, chuvas diárias de mimimis, besteiras, baboseiras;

Bdsmers buscando estrelato, fama, nome, fazendo disso seu objetivo no meio;

Bdsmers sem  humildade, egos inflados, se achando os donos do mundo, os donos da verdade;

Tops que não se portam como tal, sem respeito em abordagens e conversas, sem educação, sem maturidade, sem idoneidade;

bottoms  que não sabem se portar, falar, agir, se dar o respeito;

Bdsmers que nunca saíram do virtual ditando certo e errado, se metendo em DS alheia;

bottoms com Dono que não se dão o respeito, conversas sem pé nem cabeça em PV com Tops, intimidade, liberdade, desrespeito;

Bdsmers com telhado de vidro jogando pedra no telhado do outro que é de alumínio, pra fazer barulho e tirar a atenção do seu;

Bottoms ditando, achando que são o Topo da hierarquia, que estão acima e  Tops aceitando isso;

Grupos de Facebook com baboseiras intermináveis, sem condução, sem conteúdo BDSM, assuntos tipo: uma foto de uma boca gozada, com a legenda: engole ou cospe ?;

bottoms botando irmã(o) de coleira como limite rígido, exigindo monogamia;

Bottoms em eventos fazendo roda de fofoca, comendo, bebendo ao bel prazer e Tops indo buscar sua própria bebida;

E por ai vai, desrespeito, despreparo, comodidade, preconceito, desinteresse...

Querem fazer da internet um meio social e não querem seguir os protocolos que o meio pede...

Por esses e outros motivos que os reais em sua maioria somem, fazem suas próprias festas, reuniões, para os íntimos,  vão viver suas vidas, cuidar dos seus, fogem disso tudo.

O BDSM existe, devemos nos adequar a ele, e não ele a nós.

Saudações a todos.

domingo, 1 de outubro de 2017


Eu gosto quando você me pega de jeito, quando puxa o meu cabelo. Mas gosto ainda mais quando me faz cafuné e da aquele selinho na testa como se me protegesse.

Eu gosto quando você me dá uns tapas, quando me faz dizer que sou todinha sua. Mas gosto ainda mais quando você me acalma naqueles dias horríveis onde tenho vontade de largar tudo.

Eu adoro o jeito que você me toca quando estamos em locais públicos, como me puxa pra perto e beija molhado sem medo do que outros vão pensar. Mas eu amo pegar no sono do teu lado, sabendo que ao acordar você vai estar ainda aí.

Eu me sinto incrível quando você me olha com aquele olhar de tesão, como se quisesse me devorar. Mas a melhor parte do meu dia é quando sinto aquele teu olhar carinhoso que precede tua boca pronunciando: Amo você pequena.

Porque são as pequenas coisas que você faz que me enchem de tesão. É teu carinho que me leva a querer o sexo. É tua atenção que me faz querer ser por inteira sua.

E mesmo se não tivermos uma noite daquelas onde bagunçamos todo quarto, ainda assim, só de estar com você eu me sinto por inteira realizada.

 Felipe Sandrin