Seguidores

quinta-feira, 8 de junho de 2017


Teu corpo cobra quando enrola no meu
Tua pele brasa, teus seios carne, desejo.
Teus lábios sensuais me enfetiçavam
E aonde vou beber o pecado
Tuas mãos macias brincam em mim
Como o vento brinca com as flores de um jardim.
Teus olhos escuros, insinuam promessas,
Dessas que se misturam com o amor e a paixão que nos domina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário